Você não nasce criativo. Você se torna.

É claro que todos os acontecimentos da nossa vida moldam as nossas habilidades. Crianças que são incentivadas a realizar tarefas criativas como ler, desenhar e tocar instrumentos musicais, vão ter uma facilidade maior com a criatividade no futuro. Assim como aquelas que são incentivadas ao esporte terão mais facilidade para gostarem de atividades físicas.

Mas o ponto importante aqui, é falar sobre você, que não se acha criativo e pensa que isso é um dom de outro mundo, que não teve o ticket premiado quando nasceu.

Acontece que a criatividade é uma habilidade como qualquer outra. Se você tocar um piano por apenas 1 hora, não terá grandes resultados, mas começa a perceber essas diferenças depois das 100, 1.000 e até 10.000 horas de práticas.
Só que ser criativo não é algo palpável. Você não pode pegar um instrumento ou um treino específico e fazer todos os dias por 1 hora a fim de se tornar criativo. Isso não existe, pois é um treinamento da sua consciência.

Criar melhor está diretamente associado à forma como você percebe o mundo e as referências que possui. Assista mais filmes, ouça mais músicas, entenda mais sobre tudo que estiver disponível. Agradeça por ser um humano vivo durante a era da internet. Nossos antepassados não tiveram acesso à quantidade de informação que a gente tem.

Você já deve ter ouvido a frase de Lavoisier nas aulas de química do colégio que “Na natureza, nada se cria, nada se perde, tudo se transforma”, é assim com a criatividade.

A partir de hoje, não associe criatividade com invenção, mas sim com a capacidade de transformar o que você sabe, em algo único.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *