Sempre que tenho demandas muito grandes, divido elas em pequenas tarefas para pulverizar o trabalho.

Veja bem, é mais fácil fazer várias pequenas tarefas e sentir que a coisa está andando, do que começar algo gigantesco que não ter previsão para acabar.

Entenda todos os passos do que você precisa fazer, quebre em pequenas ações dentro de grupos maiores!

Como gosto de cozinhar, vou te dar um exemplo prático explicando como eu planejo para fazer a minha ceia de Natal.

Primeiro passo, entender que o projeto é a ceia propriamente dita.

Segundo passo, montar grupos menores para entender o contexto de cada coisa, como prato o principal (o Peru), os pratos quentes, os pratos frios e as sobremesas.

Depois disso, é só definir as ações que precisam ser feitas dentro de cada tarefa, no caso do prato principal: colocar a ave no forno, preparar a farofa, abrir as latas para as frutas que vão ser usadas para decoração e por aí vai.

À medida que vamos completando cada uma das ações e consequentemente cada uma das tarefas, vamos sentindo o progresso acontecendo, conforme a mesa ganha forma.

Essas pequenas conquistas são muito importantes não só por sentirmos o andar das coisas, mas para que fiquemos um pouquinho mais feliz a cada uma das tarefas completadas.

Tem alguém precisando ler isso? Manda lá!

Como assim essa pessoa não tem Instagram? Então manda o site! =)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *